quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Qual foi a pior erupção vulcânica da história?

Foi a do monte Tambora, na Indonésia. A erupção aconteceu em 1815 e matou mais de 100 mil pessoas. Foi uma explosão gigantesca, que lançou colunas de chamas com 40 km de altura. Cerca de 200 milhões de toneladas de dióxido de enxofre e 50 km cúbicos de lava saíram para a crosta. A ilha de Sumbaya, onde fica o vulcão, e locais a 600 km de distância ficaram na escuridão, encobertas pelas cinzas. Um furacão arrastou casas para o mar, onde se formaram tsunamis de 5 metros de altura. Muitos morreram queimados, mas a maioria foi dizimada pela fome e por doenças. Especialistas acreditam que, antes dessa erupção, o Tambora tenha ficado em repouso por cerca de 5 mil anos.

Museu da música-Novos baianos

video

Como os anabolizantes agem no corpo humano?


TOMANDO BOMBA
Os esteroides anabolizantes são substâncias sintéticas - criadas em laboratório - que imitam o hormônio masculino testosterona. Existem vários tipos de "bombas" que podem ser ingeridas ou injetadas no corpo de quem quer acelerar os resultados da malhação, aumentando a massa muscular rapidamente

POR ÁGUA ABAIXO
Ao cair na corrente sanguínea, os esteroides se espalham por todos os órgãos e tecidos do corpo. Nas células que compõem os músculos ocorre muita retenção de líquidos e, consequentemente, o inchaço da musculatura. Esse é o primeiro passo para ficar bombadaço

MÚSCULO RASGADO
Os anabolizantes fazem as células acelerar a produção de proteínas, principal matéria-prima dos tecidos musculares. Além disso, o tecido ganha mais poder de contração, essencial para que o músculo cresça . Essa expansão se dá porque as células, já inchadas de água, se contraem mais, permanecendo esticadas

QUEBRANDO TUDO
Os músculos crescem tão rápido que as estruturas que trabalham em conjunto com eles a cada movimento acabam sobrecarregadas. Às vezes rola rompimento dos tendões - estruturas rígidas que fazem a ligação entre músculos e ossos do marombeiro - e, em casos extremos, o tendão chega a se desprender do osso

BOLA MURCHA
Com os esteroides bombando no organismo, os testículos param de produzir testosterona e a virilidade masculina desce ladeira abaixo! Além da impotência sexual, as mamas dos homens também podem ficar avantajadas. Nas mulheres, os efeitos podem ser crescimento exagerado de pelos e engrossamento da voz

HAJA CORAÇÃO
O uso contínuo de anabolizantes deixa o fígado baleado, a ponto de contrair câncer, e sobrecarregado, produzindo colesterol ruim e entupindo os vasos sanguíneos. Isso aumenta o risco de enfarte de um coração que já aumentou de tamanho por causa da pressão alta causada pelo acúmulo de líquidos

CRESCIMENTO INSUSTENTÁVEL
Os músculos de quem puxa ferro tomando anabolizantes crescem até oito vezes mais do que o de um malhador comum. Mas será que vale a pena?
(Mundo Estranho)

Como é a Visão de um Cachorro?


Uma dúvida comum é se o cão enxerga em cores ou em preto-e-branco e a verdade é que eles têm a capacidade de enxergar cores, mas não da mesma maneira que nós. Para os cães, as cores verde, amarelo, laranja e vermelho não têm diferença nenhuma. É uma espécie de daltonismo para estas cores. Mas o cão consegue diferenciar as cores violeta, azul e verde.
Muitos estudiosos crêem que o cão enxerga um tom de amarelo quando olha para as cores vermelho, verde e amarela, e seria exatamente por isso que ele não conseguiria diferenciá-la. Em resumo, os cães enxergam cores, mas com menos matizes e menos precisão que nós, que conseguimos diferenciar cerca de 10 milhões de cores e combinações diferentes

TSE recomenda ao eleitor levar cola na hora da votação Tribunal também sugere pesquisar bem o passado dos candidatos


 A exemplo de anos anteriores, o Tribunal Superior Eleitoral está promovendo uma ampla campanha de conscientização sobre o momento mais importante na vida democrática de um pais: as eleições. Justamente pelas sucessivas denúncias de corrupção envolvem o poder público, nas mais diversas esferas, a Justiça eleitoral quer mostrar ao eleitor que a urna é “uma máquina que pode mudar o seu destino”.
Pesquisar a biografia dos candidatos, lembrando que “passado sujo não traz futuro limpo”, é a recomendação mais veemente dos tribunais eleitorais. Vigorando ou não a Lei da Ficha Limpa para estas eleições, o eleitor pode barrar nas urnas aqueles que não honraram sua trajetória na vida pública nos aspectos éticos e morais.
Além de intensificar as mensagens sobre a importância de votar conscientemente, o TSE alerta sobre como proceder na hora da votação, especialmente nesta eleição, onde serão seis cargos em disputa, cada um com seus respectivos números atribuídos de acordo com a legenda partidária. Em vista disso, o TSE sugere que o eleitor anote todos os números dos candidatos nos quais pretende votar. A cola agiliza a votação e evita erros.
A ordem de votação
Veja qual é a ordem de votação e o procedimento para votar corretamente.
O primeiro a ser votado é o deputado estadual. Para esse cargo são cinco dígitos. Após conferir o nome, a foto e o número do candidato, pressione “confirma” ou “corrige”. A urna irá emitir um sinal sonoro quando o voto for confirmado.
O segundo voto é para deputado federal. Agora, são quatro dígitos. Proceda da mesma maneira para confirmar ou corrigir e espere a emissão do sinal sonoro, que é a confirmação do voto.
O terceiro e o quarto votos são para as duas vagas a senador. São três dígitos. A novidade é que, agora, ao digitar o número, aparecerão também as fotos e os dados dos suplentes. Atenção! Você deve votar em dois candidatos diferentes. A urna irá emitir um sinal sonoro quando o voto for confirmado.
O quinto voto é para o Governo do Estado. Ao digitar o número do seu candidato ou candidata, a tela mostrará também os dados e a foto do candidato a vice na mesma chapa. Lembre-se: agora são somente dois dígitos, que correspondem ao número do partido. A urna irá emitir um sinal sonoro quando o voto for confirmado.
Por último, o voto é para a Presidência da República. Também são dois dígitos e, da mesma forma, ao digitá-los aparecerão a imagem e os dados do candidato a vice. Espere o sinal sonoro de confirmação do voto.
Brancos e nulos
Para votar em branco, pressione as teclas “branco” e depois “confirma”. A urna irá emitir um sinal sonoro quando o voto for confirmado. Quando o eleitor vota em números inexistentes, o voto é considerado nulo. Assim como os votos brancos, o voto nulo não pesa na contagem geral dada a um candidato, onde se considera apenas os votos válidos. São anulados os votos dados a um candidato que teve o registro cassado antes das eleições.
Documento com foto
Nas eleições deste ano, além de levar o título eleitoral, o cidadão deverá apresentar um documento oficial com foto (carteira de identidade, carteira de identidade funcional, passaporte, carteira de trabalho ou de habilitação com foto).
Segunda via
O TSE decidiu prorrogar para o próximo dia 30 de setembro o prazo para que os eleitores possam tirar a segunda via do título eleitoral.

Lista de presidentes do Brasil

1 - Marechal Deodoro da Fonseca - 15/11/1889 - 23/11/1891 - militar - Floriano Peixoto

2 - Floriano Peixoto - 23/11/1891 - 15/11/1894 - militar - nenhum

3 - Prudente de Morais - 15/11/1894 - 15/11/1898 - Partido Republicano Federal - Manuel Vitorino

4 - Campos Sales - 15/11/1898 - 15/11/1902 - Partido Republicano Paulista - Rosa e Silva

5 - Rodrigues Alves - 15/11/1902 - 15/11/1906 - Partido Republicano Paulista - Silviano Brandão e Afonso Pena

6 - Afonso Pena - 15/11/1906 - 14/06/1909 - Partido Republicano Mineiro - Nilo Peçanha

7 - Nilo Peçanha - 14/06/1909 - 15/11/1910 - Partido Republicano Fluminense - nenhum

8 - Hermes da Fonseca - 15/11/1910 - 15/11/1914 - Partido Republicano Conservador - Venceslau Brás

9 - Venceslau Brás  - 15/11/1914 - 15/11/1918 - Partido Republicano Mineiro - Urbano Santos

Rodrigues Alves — Partido Republicano Paulista - Delfim Moreira

10 - Delfim Moreira - 15/11/1918 - 28/07/1919 - Partido Republicano Mineiro - nenhum

11 - Epitácio Pessoa - 28/07/1919 - 15/11/1922 - Partido Republicano Mineiro - Delfim Moreira e Bueno de Paiva

12 - Artur Bernardes - 15/11/1922 - 15/11/1926 - Partido Republicano Mineiro - Estácio Coimbra

13 - Washington Luís - 15/11/1926 - 24/10/1930 - Partido Republicano Paulista - Melo Viana

Júlio Prestes - Partido Republicano Paulista - Vital Soares

Augusto Fragoso, Isaías de Noronha e Mena Barreto - 24/10/1930 - 03/11/1930 - militares - nenhum

14 - Getúlio Vargas - 03/11/1930 - 29/10/1945 - Aliança Liberal - nenhum

15 - José Linhares - 29/10/1945 - 31/01/1946 - nenhum - nenhum

16 - Eurico Gaspar Dutra - 31/01/1946 - 31/01/1951 - PSD - Nereu Ramos

17 - Getúlio Vargas - - 31/01/1951 - 24/08/1954 - PTB - Café Filho

18 - Café Filho - 24/08/1954 - 8/11/1955 - PSP - nenhum

19 - Carlos Luz - 08/11/1955 - 11/11/1955 - PSD - nenhum

20 - Nereu Ramos - 11/11/1955 - 31/01/1956 - PSD - nenhum

21 - Juscelino Kubitschek - 31/01/1956 - 31/01/1961 - PSD - João Goulart

22 - Jânio Quadros - 31/01/1961 - 25/08/1961 - PTN - João Goulart

23 - Ranieri Mazzilli - 25/08/1961 - 07/07/1961 - PSD - nenhum

24 - João Goulart - 07/07/1961 - 01/04/1964 - PTB - nenhum

25 - Ranieri Mazzilli - 02/04/1964 - 15/04/1964 - PSD - nenhum

26 - Castelo Branco - 15/04/1964 - 15/03/1967 - ARENA (militar) - José Maria Alckmin

27 - Costa e Silva - 15/03/1967 - 31/08/1969 - ARENA (militar) - Pedro Aleixo

Junta Governativa Provisória de 1969 - 31/08/1969 - 30/10/1969 - militar - nenhum

28 - Emilio Medici - 30/10/1969 - 15/03/1974 - ARENA (militar) - Augusto Rademaker

29 - Ernesto Geisel - 15/03/1974 - 15/03/1979 - ARENA (militar) - Adalberto dos Santos

30 - João Figueiredo - 15/03/1979 - 15/03/1985 - PDS (militar) - Aureliano Chaves

Tancredo Neves - PMDB - José Sarney

31 - José Sarney - 15/03/1985 - 15/03/1990 - PMDB - nenhum

32 - Fernando Collor - 15/03/1990 - 29/12/1992 - PRN - Itamar Franco

33 - Itamar Franco - 29/12/1992 - 01/01/1995 - PMDB - nenhum

34 - Fernando Henrique Cardoso - 01/01/1995 - 01/01/2003 - PSDB - Marco Maciel

35 - Luís Inácio Lula da Silva - 01/01/2003 - 01/01/2011 - PT - José Alencar

Veja a história do clube mais popular do país

O INICIO
A grande história do "Rubro Negro" teve inicio a partir da idéia de criação do esporte mais praticado no inicio do seculo passado - o remo.

Os remadores - José Agostinho Pereira da Cunha, Mário Spindola, Nestor de Barros, Augusto Lopes, José Félix da Cunha Meneses e Felisberto Laport - resolveram comprar um barco. O escolhido foi um já velho, porém adequado às finanças disponíveis. Este barco ganhou o nome de "Pherusa".
Click here to find out more!

Dias depois (06/10), os jovens remadores foram dar a primeira volta, partiram da praia de Maria Angu (atual Ramos) até a praia do Flamengo. No caminho a forte tempestade virou a embarcação e os náufragos tiveram que se segurar no que restou da Pherusa.

Mas o grupo estava disposto a recuperar a embarcação e iniciaram uma reforma. Quando estava quase pronta foi roubada e nunca mais vista. Mas o entusiasmo em fundar um grupo de regatas não desapareceu. Os jovens decidiram comprar outro barco. George Lenzinger, José Agostinho, José Félix e Felisberto Laport entraram na história, juntaram o dinheiro necessário e compraram o Etoile, de Luciano Gray, logo batizado de Scyra e registrado na Union de Canotiers.

Assim, à 17 de novembro de 1895, no casarão de Nestor de Barros, número 22 da Praia do Flamengo, onde era guardada a Pherusa e depois a Scyra, foi fundado o Grupo de Regatas do Flamengo e, com ele, eleita a sua primeira diretoria: Domingos Marques de Azevedo, presidente; Francisco Lucci Colás, vice-presidente; Nestor de Barros, secretário; Felisberto Cardoso Laport, tesoureiro.

Assinaram ainda, a presente ata, como sócios-fundadores, José Agostinho Pereira da Cunha, Napoleão Coelho de Oliveira, Mário Spíndola, José Maria Leitão da Cunha, Carlos Sardinha, Eduardo Sardinha, José Felix da Cunha Menezes, Emygdio José Barbosa (ou Emygdio Pereira, ou ainda Edmundo Rodrigues Pereira, hà controvérsias) Maurício Rodrigues Pereira, Desidério Guimarães, George Leuzinger, Augusto Lopes da Silveira, João de Almeida Lustosa e José Augusto Chalréo, sendo que os três últimos faltaram à reunião, mas assinaram a ata dias depois e receberam o título.

No encontro, foi acordado que a data oficial seria a de 15 de novembro, pois no aniversário do Flamengo sempre seria feriado nacional (Dia da Proclamação da República), e que as cores oficiais seriam azul e ouro, em largas listras horizontais.

O FUTEBOL
A partir do início do século XX, o futebol começava a disputar popularidade na cidade do Rio de Janeiro com o remo. Mas, como o clube rubro-negro não dispunha de departamento de esportes terrestres, seus sócios eram obrigados a acompanhar o Fluminense também, pois em Laranjeiras havia um time para torcer.

O maior exemplo desta divisão era Alberto Borgerth. Pela manhã, era remador no Flamengo. À tarde, representava o Fluminense no futebol. Os torcedores, sem opção para acompanhar os dois esportes em um só clube, seguiam o mesmo comportamento, dividindo-se na paixão clubística.

O Flamengo, então, começou a dar os seus primeiros passos no nobre esporte bretão. No primeiro amistoso, realizado dia 25 de outubro de 1903 no Estádio do Paissandú Atlético Clube, perde do Botafogo por 5 a 1, com a seguinte formação: G.V. de Castro, V. Fatam, H. Palm, Sampaio Ferraz, A. Gibbons (capitão), L. Neves, C. Pullen, M. Morand, A. Vasconcelos, D. Moutinho e A. Simonsen, com os reservas M. Gudin e A. Furtado.

Uma curiosidade é que o time de futebol não entrava em campo com o uniforme oficial do Flamengo. No primeiro jogo, vestiu camisas brancas e shorts pretos. Depois, foi obrigado a usar o Papagaio de Vintém e a Cobra Coral. O esporte era malvisto pelo remo rubro-negro e, por isso, o clube só se filiou à Liga Metropolitana de Futebol - criada em 1905 - em 1912, depois do ingresso dos ex-tricolores, ficando cerca de nove anos disputando somente amistosos.

A Oficialização do Futebol
O futebol do Flamengo é dissidente do Fluminense. Em 1911, o tricolor estava às vésperas do título carioca, mas, atravessava grave crise interna.

O capitão do time, Alberto Borgeth (o mesmo que remava pelo Flamengo), se desentendeu com os dirigentes e, depois de conquistado o campeonato, liderou um movimento de saída das Laranjeiras.

Dez jogadores campeões deixaram o Fluminense: Othon de Figueiredo Baena, Píndaro de Carvalho Rodrigues, Emmanuel Augusto Nery, Ernesto Amarante, Armando de Almeida, Orlando Sampaio Matos, Gustavo Adolpho de Carvalho, Lawrence Andrews e Arnaldo Machado Guimarães.

Dia 8 de novembro, foi aprovado o ingresso dos novos sócios. Os remadores do Flamengo, porém, não eram favoráveis à dedicação oficial do clube rubro-negro ao futebol, caso que estava sendo analisado por uma comissão da qual o líder era justamente Alberto Borgerth. Mas não teve jeito mesmo. Em assembléia realizada no dia 24 de dezembro de 1911, o Flamengo criou oficialmente o seu time de futebol, sob a responsabilidade do Departamento de Esportes Terrestres.

Como é feito o leite em pó?

O Leite em pó é uma forma moderna de consumo de leite, que desidratado, tem sua longevidade estendida. O leite em pó é feito a partir da secagem do leite comum. Para extrair a água, que compõe cerca de 90% da massa do leite, as fábricas fazem-na evaporar num processo lento, que não estraga as proteínas do produto.
Primeiro, o leite escorre em paredes metálicas verticais aquecidas a 77 °C, porque o líquido não pode ser fervido. Nessa etapa evapora até 50% da água, e o leite fica pastoso. O produto concentrado segue então para uma máquina que borrifa minúsculas gotículas contra um jato de ar quente a 180 °C. Continue reading ‘Como é Feito o Leite em Pó?’

Nova pesquisa Datafolha mantém indefinição sobre segundo turno

 

Agência Brasil
Publicação: 30/09/2010 09:03

Brasília - O Instituto Datafolha divulgou durante a madrugada de hoje (30/9) uma nova pesquisa sobre intenção de voto para a eleição presidencial do próximo domingo (3). De acordo com o levantamento, Dilma Rousseff (PT) tem 52% dos votos válidos, contra 31% de José Serra (PSDB) e 15% de Marina Silva (PV).

Na pesquisa estimulada, Dilma tem 47% das intenções de voto, José Serra, 28%, e Marina, 14%. Plínio de Arruda Sampaio (P-SOL) teve 1% das intenções de voto, e os demais cinco candidatos não atingiram juntos 1%. O percentual de indecisos é de 6%, e outros 3% declararam que votarão em branco ou nulo.

Ao comparar os dados da pesquisa Datafolha divulgada na terça-feira (28), Dilma cresceu 1 ponto percentual. Serra e Marina mativeram o mesmo índice de intenção de voto na pesquisa estimulada – 28% e 14%, respectivamente.

A soma das intenções de voto dos adversários de Dilma é de 48%. Nesse cenário, a petista estaria eleita no primeiro turno, pois precisa de 50% dos votos válidos mais um. A margem de erro amostral da pesquisa, no entanto, não permite assegurar nenhum prognóstico. Segundo cálculo do Datafolha, as intenções de voto podem variar 2 pontos percentuais.

O levantamento foi encomendado pela Folha de S.Paulo e pela Rede Globo e feito entre os dias 28 e 29. Foram ouvidas 13.195 pessoas em 480 municípios. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número 33.119/2010.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Controle do apetite

Até a segunda metade do século XX, a desnutrição foi nosso principal problema de saúde pública; hoje, é a obesidade. Cerca de 10% dos brasileiros adultos são obesos, e outros 30% estão acima do peso saudável. Portanto, cerca de 50 milhões de pessoas deveriam perder peso para evitar doenças como ataques cardíacos, derrames cerebrais, diabetes, reumatismos e alguns tipos de câncer.
Os sistemas biológicos que controlam a ingestão de alimentos são complexos e mal conhecidos. Durante os 5 milhões de anos da existência humana, a fome representou ameaça permanente à sobrevivência da espécie. Entre nossos antepassados, sobreviveram apenas aqueles capazes de estabelecer um equilíbrio rígido entre o número de calorias ingeridas e as necessidades energéticas do organismo.
Na evolução de nossa espécie, foram selecionados indivíduos cujos cérebros eram capazes de engendrar mecanismos biológicos altamente eficazes para evitar a perda de peso. Através deles, assim que o cérebro detecta diminuição dos depósitos de gordura, a energia que o corpo gasta para funcionar em repouso com a finalidade de exercer suas funções básicas (metabolismo basal) cai dramaticamente, ao mesmo tempo em que são enviados sinais irresistíveis para procurar e consumir alimentos.
Infelizmente, quando ocorre aumento de peso, os sinais opostos são quase imperceptíveis: não há grande aumento da energia gasta em repouso, a fome não diminui significativamente, nem surge estímulo para aumentar a atividade física; pelo contrário, tendemos a nos tornar mais sedentários.
Além disso, por razões mal compreendidas, o corpo tende a defender o peso mais alto que já atingiu. Para tristeza da mulher e do homem moderno, o organismo protege as reservas de gordura mesmo quando estocadas em níveis muito elevados. A mais insignificante tentativa de reduzi-las é interpretada pelo cérebro como ameaça à integridade física.
Ação da insulina e da lepitina
Para controlar o peso a longo prazo, o organismo produz dois hormônios que permitem avaliar os níveis dos depósitos de gordura e ajustar o apetite e a energia que deve ser gasta em função deles: a insulina e a lepitina.
O papel da ação cerebral da insulina no controle do peso foi descrito há quase 30 anos. Esse hormônio produzido pelo pâncreas age numa área do cérebro rica em receptores dotados da propriedade de reconhecê-lo. Em ratos, quando esses receptores são inativados, os animais se tornam obesos, imediatamente. Em seres humanos, enquanto esses receptores estão ativos, o cérebro mantém sua sensibilidade aos efeitos da insulina, e o apetite diminui; quando os receptores se tornam resistentes à ação da insulina, o peso aumenta.
Em 1994, a equipe de Jeffrey Friedman, da Universidade Rockfeller, trabalhando com ratos mutantes extremamente obesos, descobriu a lepitina, o hormônio que abriu campo para o estudo dos mecanismos moleculares do controle de peso. Friedman descobriu que a lepitina era uma proteína antiobesidade produzida pelo tecido gorduroso, que, ao ser administrada a ratos com excesso de peso, provocava emagrecimento graças a dois mecanismos: redução do apetite e aumento da energia gasta em repouso (metabolismo basal).
Apesar de terem sido descritos casos de obesidade humana por defeitos na produção de lepitina – portanto, passíveis de serem tratados com esse hormônio -, por razões ainda pouco claras, a maioria das pessoas obesas apresentam níveis até mais altos de lepitina, mas são resistentes às suas ações. Hoje, admite-se que a queda dos níveis de lepitina provocada pela redução dos depósitos de gordura, ao ser detectada pelo cérebro, provoca aumento do apetite e retardo do metabolismo basal. Mas, quando os depósitos de gordura aumentam, levando à maior produção de lepitina, o mecanismo oposto não é significativo: a partir de certos níveis de lepitina na circulação, o cérebro se torna resistente a ela.
Hormônios associados ao apetite
Ao lado desses hormônios que controlam o apetite e o metabolismo a longo prazo, o organismo produz outros hormônios para controlar o apetite no dia-a-dia.
O primeiro descrito foi a colecistoquinina, proteína que o intestino libera na corrente sangüínea para estimular o centro da saciedade existente no cérebro e impedir a ingestão exagerada de calorias.
Há quatro anos, pesquisadores japoneses descobriram a grelina, um potente estimulador do apetite na rotina diária. A grelina é o hormônio responsável pela fome que ataca quando chega a hora do almoço. Pesquisas mostram que os níveis de grelina na circulação aumentam uma a duas horas antes das principais refeições do dia e que voluntários, ao receber injeções de grelina, experimentam aumento significativo do apetite.
Para contrabalançar as ações promotoras de apetite desencadeadas pela grelina produzida quando o estômago fica vazio, a chegada de alimentos ao intestino provoca a liberação de um hormônio chamado PYY. Injeções desse hormônio em camundongos e voluntários humanos causam diminuição do apetite.
Esses hormônios controladores do apetite e do metabolismo a curto ou longo prazo agem predominantemente numa região do hipotálamo conhecida como núcleo arqueado, o centro no qual reside o controle-mestre dos sistemas regulatórios. Para o núcleo arqueado convergem dois tipos de neurônios que exercem ações opostas: estimulação e inibição do apetite.
A fome que sentimos resulta de um equilíbrio ajustado entre esses circuitos antagônicos, construídos e selecionados por nossos antepassados remotos com a finalidade de resistir à falta permanente de alimentos, numa época em que as refeições eram alternadas com longos períodos de jejum forçado. O que representou sabedoria do cérebro para enfrentar a penúria deu origem ao flagelo da obesidade em tempos de fartura.
(Drauzio Varela)

Ser filho é padecer no purgatório.(Carlos Eduardo Novaes)

- Psssiu,psssiu.
- Eu? – virou-se Juvenal apontando para o próprio peito.
- É. O senhor mesmo – confirmou o comerciante à porta da loja -, venha cá, por favor.
Juvenal aproximou-se. O comerciante inclinou-se sobre ele e como que lhe segredando algo perguntou:
- O senhor tem mãe?
- Tenho.
- Gosta dela?
- Gosto.
- Então é com o senhor mesmo que eu quero falar. Vamos entrar. Tenho aqui um presente especial para sua mãe.
- Tem mesmo? Mas por que o senhor não entrega a ela pessoalmente?
- Porque ela é sua mãe, não é minha. O senhor é que deve entregar o presente.
- Está bem. Então o senhor me dá que eu dou pra ela.
- Dar, não – corrigiu o comerciante -, infelizmente não estamos em condições. As vendas só subiram 75%. Vou ter que lhe vender presente.
- Mas eu não estava pensando em comprar um presente agora para minha mãe. O aniversário dela é em novembro.
- Não é pelo aniversário. É pelo dia das mães.
- Dia das mães? – repetiu Juvenal sempre desligado. – Mães de quem?
- Mães de todos. É depois de amanhã, domingo.
- É mesmo? E quem disse isso?
- Bem...
- Está na Bíblia?
- Não. Ele foi criado por nós, comerciantes, para permitir que vocês manifestem seu amor e carinho por suas mães.
- Puxa, vocês são tão legais. Eu não sabia que os comerciantes gostavam tanto da mãe da gente.
- Pois acredite. E olhe, vou lhe contar um segredo: nós gostamos mais da mãe de vocês do que da nossa.
- É mesmo? E por que assim?
- Porque a nossa não deixa lucro. Pelo contrário. Todo ano no dia das mães sou obrigado a desfalcar a loja para presenteá-la.
- Ainda bem que só é um dia, hein? Se fosse, digamos um trimestre das mães, vocês estariam na maior miséria. O senhor dá presentes caros a sua mãe?
- Bem, pra falar a verdade, tem uns dez anos que eu não dou presente pra ela no dia das mães.
- E ela não reclama?
- Reclamava, até o dia que lhe disse que o dia das mães que era jogada comercial e que para mim o dia dela era todos os dias.
- Também acho.
- Não. Você não pode achar – esbravejou o dono da loja -, eu posso porque sou comerciante. Você não, você é consumidor. Tem que comprar um presente pra ela no dia das mães.
- Bem, já que é assim, então vamos ver o presente.
- Ótimo, assim é que se fala. Você tinha me dito que gostava de sua mãe, não é verdade? Gosta muito?
- Muito. Por quê?
- Porque nós temos aqui presentes para todos os gostos. Para quem gosta muito, para quem gosta pouco, para quem ainda está em dúvida.
- E o senhor dá desconto para quem gosta muito?
- Não. Nós só damos descontos para quem tiver mais de uma mãe. Fazemos, porém, um preço especial para juiz de futebol, que tem a mãe muito sacrificada. O senhor é juiz de futebol?
- Não. Sou bandeirinha – mentiu Juvenal.
- O senhor já foi xingado em campo alguma vez?
- Umas três.
- É pouco, só damos descontos para bandeirinhas que tenham sido xingados mais de cinco vezes. Vamos ver os presentes? Pra escolhermos o tipo de presente mais adequado eu preciso saber como é sua mãe.
- Mamãe? É uma mãe igual a qualquer outra. Não tem nada de especial. Ou melhor, de especial só tem o filho.
- Vejamos. Quando o senhor era garoto ela costumava dizer: “Saia agasalhado meu filho”, “não vá comer agora que o jantar já vai pra mesa”, “não ande no ladrilho descalço”, “não abra a geladeira sem camisa”, “não se esfalfe”, “não chegue tarde”, “não apanhe chuva”, costumava? Costumava dizer que o senhor estava comendo pouco e lhe entulhava de remédios?
- Exatamente – surpreendeu-se Juvenal -, parece até que o senhor foi filho da minha mãe.
- Ou o senhor foi filho da minha. Se ela era realmente assim, o melhor presente é esta TV em cores.
- Mas é o artigo mais caro que tem na loja. Não posso da aquela que é mais barata?
- Que é isso, meu senhor? Sua mãe merece o melhor.
- Mas eu não tenho dinheiro. Não posso dar o melhor.
- Que absurdo – indignou-se o comerciante -, se o senhor não pode dar o melhor para sua mãe vai dar a quem? Será que sua mãe não merece um sacrificiozinho de sua parte?
- Claro. Claro que merece.
- E, então? Pense nos sacrifícios que ela já fez pelo senhor.
- Estou pensando.
- Então pense que eu espero. Ela fez muitos?
- Muitos o quê?
- Sacrifícios.
- Não estou pensando nos sacrifícios. Estou pensando no preço.
Juvenal perguntou se podia ver outros artigos, talvez encontrasse algo mais em conta. “Posso mexer nas mercadorias da loja?”
- Lógico – disse o comerciante – esteja à vontade. Pode remexer o quanto quiser. Aqui vale tudo. Só não vale xingar a mãe.
Juvenal saiu percorrendo a loja, com o comerciante atrás, matraqueando no seu ouvido sua técnica de vendedor: “O senhor sabe o que é ser mãe? Ser mãe como dizia Coelho Neto, é andar chorando num sorriso/ ser mãe é ter um mundo e não ter nada/ ser mãe é padecer num paraíso/ ser mãe é ter filho que lhe compre uma TV em cores ou um ar-condicionado ou uma geladeira, um secador de cabelos, uma cinta, um jogo de estofados, uma mobília de quarto...”
- Mobília de quarto?
- E por que não? Armário, penteadeira, mesinha de cabeceira de cama.
[...]
- Já resolvi – respondeu Juvenal decidido.
– Não vou dar nada.
- O quê? – vociferou o comerciante. – O senhor não vai dar nada para aquela que lhe deu tudo?
- Vou lhe dar um beijo.
- Um beijo? O senhor tem coragem? O senhor é realmente um filho desnaturado. Em pleno século XX, em plena sociedade de consumo, o senhor vai chegar em casa de sua mãe e com a maior cara de pau lhe dar um beijo? Um beijo? Que espécie de filho é o senhor? Um beijo?
- Bem, talvez dois ou três.
- Então leve ao menos esta pasta de dentes aqui. Contém genitol e mantém o hálito puro na hora de beijar sua mãe.

Carlos Eduardo Novaes

Como é comemorado o ano novo em algums países

Áustria
Os austríacos têm o hábito de jogar chumbo derretido num copo com água no momento em que o relógio soa a zero hora de um novo ano. As figuras que surgem quando o chumbo esfria são guardadas pelas pessoas como um amuleto que irá ajudar na realização dos pedidos feitos na passagem do ano.
China
Na China, o Ano Novo é celebrado durante seis semanas entre os meses de janeiro e fevereiro. Tradicionalmente, nesse período os chineses fazem uma bela faxina em suas casas para espantar os maus espíritos e atrair boa sorte. Na noite da véspera do novo ano, todas as luzes ficam acesas para representar calor humano, amizade e reconciliação. À meia-noite, há uma grande queima de fogos. Os chineses acreditam que o barulho do foguetório espanta os espíritos indesejáveis

Quem foi o primeiro presidente do Brasil?

Manuel Deodoro da Fonseca (Cidade de Alagoas, 5 de agosto de 1827Rio de Janeiro, 23 de agosto de 1892) foi um militar e político brasileiro, proclamador da República e primeiro presidente do Brasil.
O Governo Deodoro foi marcado pelo esforço da implantação de um regime republicano e por grande instabilidade política e econômica, devido as tentativas de centralização do poder e oposição por parte de outros setores das Forças Armadas. A crise teve seu ápice no fechamento do Congresso Nacional do Brasil, o que mais tarde acabou levando à renúncia de Deodoro da Fonseca.

O primeiro mundial de futebol

Copa do Mundo de 1930 no Uruguai
Veja os detalhes da Copa do Mundo de futebol de 1930. O primeiro mundial de futebol foi realizado no Uruguai.dealizada na fundação da FIFA em 1904, a Copa do Mundo só foi realizada após a reconstrução da Europa dos destroços da Primeira Guerra Mundial.

Em 1929, o Uruguai, atual bicampeão olímpico, foi escolhido como país-sede. Os europeus protestaram que a primeira Copa fosse fora de seu continente e boicotaram o evento, tornando praticamente um torneio pan-americano.

Dos atuais dez membros da Conmebol não participaram apenas Equador, Colômbia e Venezuela.

As copas sempre foram moldadas de acordo com os interesses dos países-sede e das principais seleções. Nas primeiras oito Copas, os anfitriões chegaram a cinco finais e nas duas primeiras, a festa foi dos donos da casa.

Os uruguaios construíram o estádio Centenário para sediar a Copa e os cem anos de sua independência. Pão e circo consumados, o governo decretou feriado nacional após a conquista do título.

A rivalidade entre os países é uma das essências das Copas. Na primeira final, os argentinos e uruguaios polemizaram até com a bola (o primeiro tempo foi jogado com uma bola preferida pelos argentinos e o segundo pelos uruguaios).

Os uruguaios comemoraram o tri-campeonato já na primeira edição. Eles consideram os triunfos nas Olimpíadas equivalentes a uma Copa. Por este motivo são bordadas quatro estrelas na atual camisa da celeste.

Copa do Mundo de 1930 no Uruguai
Seleções participantes: 13
Argentina | Bélgica | Bolívia | Brasil | Chile | Estados Unidos | França | Iugoslávia | México | Paraguai | Peru | Romênia | Uruguai

Seleções estreantes: 13 (100%) - Argentina, Bélgica, Brasil, Chile, França, Iugoslávia, México, Paraguai, Peru e Uruguai.

Eliminatórias: Não houve
Sede: Uruguai
Campeão: Uruguai - 1º título
Jogos: 18
Gols: 70
Média de gols: 3,89
Público: 434.500
Média de público: 24.139
Artilheiro: Guillermo Stábile - Argentina - 8 gols

Pôster, Logo e Mascotes da Copa do Mundo de 1930 no Uruguai
Pôster
Pôster da Copa do Mundo de 1930 no Uruguai - 1ª Copa do Mundo FIFA
Pôster da Copa do Mundo de 1930 no Uruguai - 1ª Copa do Mundo FIFA

Logomarca
Não houve.

Mascote
Não houve.

Saiba mais:
Conheça todos os Mascotes das Copas do Mundo

Copa do Mundo de 1930 no Uruguai - Seleções
América do Sul (7 seleções): Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai, Peru e Uruguai.
Europa (4 seleções): Bélgica, França, Iugoslávia e Romênia.
América do Norte, Central e Caribe (2 seleções): Estados Unidos e México.

Copa do Mundo de 1930 no Uruguai - Sistema de disputa
As 13 seleções foram divididas em quatro grupos. O Grupo A com quatro equipes e os demais com três equipes cada. Classificaram-se para as semi-finais apenas os primeiros de cada grupo. Não houve disputa de terceiro lugar, dividido entre os Estados Unidos e a Iugoslávia. Vitória valia dois pontos e empate um.

Copa do Mundo de 1930 no Uruguai - Primeira Fase
Grupo A - Classificação
Classificação - Pontos - J - V - E - D - GP - GS - SG
Argentina - 6 - 3 - 3 - 0 - 0 - 10 - 4 - 6
Chile - 4 - 3 - 2 - 0 - 1 - 5 - 3 - 2
França - 2 - 3 - 1 - 0 - 2 - 4 - 3 - 1
México - 0 - 3 - 0 - 0 - 3 - 4 - 13 - -9

Jogos do Grupo A
13.07.1930 França 4 x 1 México
15.07.1930 Argentina 1 x 0 França
16.07.1930 Chile 3 x 0 México
19.07.1930 Chile 1 x 0 França
19.07.1930 Argentina 6 x 3 México
22.07.1930 Argentina 3 x 1 Chile

Grupo B - Classificação
Classificação - Pontos - J - V - E - D - GP - GS - SG
Iugoslávia - 4 - 2 - 2 - 0 - 0 - 6 - 1 - 5
Brasil - 2 - 2 - 1 - 0 - 1 - 5 - 2 - 3
Bolívia - 0 - 2 - 0 - 0 - 2 - 0 - 8 - -8

Jogos do Grupo B
14.07.1930 Iugoslávia 2 x 1 Brasil
17.07.1930 Iugoslávia 4 x 0 Bolívia
20.07.1930 Brasil 4 x 0 Bolívia

Grupo C - Classificação
Classificação - Pontos - J - V - E - D - GP - GS - SG
Uruguai - 4 - 2 - 2 - 0 - 0 - 5 - 0 - 5
Romênia - 2 - 2 - 1 - 0 - 1 - 3 - 5 - -2
Peru - 0 - 2 - 0 - 0 - 2 - 1 - 4 - -3

Jogos do Grupo C
14.07.1930 Romênia 3 x 1 Peru
18.07.1930 Uruguai 1 x 0 Peru
21.07.1930

Veja a história do maior ídolo do flamengo!

Arthur Antunes Coimbra nasceu às 7h do dia 3 de março de 1953, na casa 7 da rua Lucinda Barbosa, no subúrbio de Quintino Bocaiúva, zona norte do Rio de Janeiro. O caçula dos seis filhos do imigrante português de Tondela, José Antunes Coimbra, com a carioca da gema, Matilde da Silva Coimbra. Seu Antunes, fervoroso torcedor do Flamengo, foi goleiro amador na juventude e por pouco não se profissionalizou por seu clube de coração. Trabalhou em padaria, mas já estava dedicado ao ofício de alfaiate no terceiro ano da década de 50. Já dona Matilde, a Tidinha, era a responsável por organizar o time da casa, que acabava de ganhar um reforço. Pela ordem, a família Coimbra já contava com Maria José (Zezé), José Antunes (Zeca), Fernando (Nando), Eduardo (Edu) e Antônio (Tunico).

As quatro letras que marcaram o futebol mundial, Z-I-C-O, entraram na vida de Arthur ainda na infância. Pequeno e franzino, não foi difícil Arthur virar Arthurzinho e depois Arthurzico. Até que uma prima, Ermelinda, reduziu carinhosamente para Zico. O outro apelido, o de Galinho de Quintino, foi dado anos depois pelo radialista Waldyr Amaral, que se inspirou no jeito de andar do craque.

Zico no Kashima AntlersZico é o maior artilheiro da história do Flamengo com 508 gols em 731 jogos, e ídolo de uma nação com mais de 35 milhões de torcedores espalhados pelo país. Deixou sua marca 333 vezes no Maracanã, um recorde que ainda não foi quebrado por nenhum outro jogador. Conquistou a Itália nas duas temporadas em que jogou pela Udinese, deixando um tempero de feijoada na tradicional ‘macarronada’. No Japão, tem a admiração de um povo que não se cansa de homenageá-lo pelo que ele fez no futebol da Terra do Sol Nascente. Os japoneses transformaram sua despedida definitiva dos gramados em um carnaval (1994), construíram duas estátuas, e o imperador entregou a ele uma comenda pelos serviços prestados ao país. A prova maior de confiança, no entanto, aconteceu quando lhe deram a árdua missão de assumir o comando da seleção nacional que buscava a vaga na Copa de 2006. Dos tempos de jogador, vale ainda destacar a reverência dos países por onde Zico apenas passou, como a França e a Espanha.

Ao longo de sua carreira, Zico jogou em apenas Três equipes: Flamengo, Udinense e Kashima Antlers. A história de Zico no Flamengo começou em 1967, na escolinha do clube. Zico foi levado pelo radialista Celso Garcia, que, convidado por Ximango, um amigo da família Coimbra, viu Zico arrebentar numa partida de futebol de salão do River. O garoto marcou nove gols na maiúscula vitória de 14 x 0. Mas por pouco Zico não foi parar no América, já que o irmão Edu havia acertado, naquela mesma semana, tudo com a escolinha do Alvi-Rubro. A paixão pelo Flamengo falou mais alto. O primeiro jogo no Maracanã aconteceu três anos depois, ainda pela escolinha do Flamengo. O ‘violino’ Carlinhos, que mais tarde viria a ser formador de talentos e treinador campeão pelo clube, estava se despedindo da carreira de atleta num jogo entre Flamengo x América, que terminou empatado em 0 a 0. Zico recebeu de Carlinhos o par de chuteiras, instrumento de trabalho que era arma poderosa nos pés do habilidoso e cerebral meia Carlinhos.

As vitórias já eram uma rotina para Zico, artilheiro do Flamengo, quando o Brasil conquistava o bicampeonato mundial no México. Em 71, passou para o Juvenil e marcou seu primeiro gol diante da torcida que o consagrou. Foi de pênalti, num empate em 1 a 1 contra o Botafogo.

terça-feira, 28 de setembro de 2010

A energia linda que vem dos mares.

video

Quem foram os Novos Baianos?

Os Novos Baianos foram um conjunto musical brasileiro, nascido na Bahia, ativo entre os anos de 1969 e 1979. Eles marcaram a música popular brasileira e até o rock brasileiro dos anos 70, utilizando-se de vários ritmos musicais brasileiros que vão de bossa nova, frevo, baião, choro, afoxé ao rock n' roll.[1]. O grupo lançou oito trabalhos antológicos para MPB. Influenciados pela contracultura e pela emergente Tropicália. Contava com Moraes Moreira (compositor, vocal e violão), Baby Consuelo (vocal), Pepeu Gomes (Guitarra), Paulinho Boca de Cantor (vocal), Dadi (baixo) e Luiz Galvão (letras) entre outros.

Ultima pesquisa datafolha,veja!Dilma cai nas pesquisas.É o Brasil caminhando para o segundo turno!!!!

A candidata do PT, Dilma Rousseff, caiu três pontos percentuais nos últimos cinco dias na disputa pela Presidência da República. Passou de 49% para 46%. Pesquisa nacional realizada pelo Datafolha junto a 3180 eleitores no dia 27 de setembro mostra que a diferença de sete pontos que a petista mantinha em relação à soma dos outros candidatos é agora de apenas dois pontos percentuais.

O dado consiste em importante indicador sobre a probabilidade da ocorrência de segundo turno. Quanto menor a diferença entre o líder das intenções de voto e os outros candidatos, maior a probabilidade de segundo turno.

José Serra (PSDB) aparece em segundo lugar com 28%, seguido por Marina Silva (PV) com 14%. Em relação à pesquisa anterior, o tucano permaneceu estável e a candidata do Partido Verde oscilou positivamente um ponto percentual. Os outros candidatos, individualmente, não alcançam 1%, cada. Juntos, porém, atingem a marca.

Pretendem votar em branco ou anular o voto, 4% dos entrevistados, um ponto a mais do que o verificado há cinco dias.A taxa de indecisos oscilou dois pontos positivos – de 5 % para 7%.

Nos votos válidos, observa-se uma queda importante de Dilma Rousseff. Em cinco dias, ela caiu três pontos percentuais e aparece com 51% dos votos válidos. Como a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, seria impossível apontar vitória da petista no primeiro turno, caso a eleição fosse agora.

Dilma perdeu pontos em todas as regiões do país, principalmente nas áreas metropolitanas. A queda também é expressiva entre as mulheres (cinco pontos), entre os mais escolarizados (sete pontos), os que possuem renda de dois a cinco salários mínimos (cinco pontos) e entre os que têm de 35 a 59 anos. Serra e Marina melhoraram principalmente entre os mais ricos. A candidata do Partido Verde também se destaca entre os que têm nível superior de escolaridade.

Na intenção de voto espontânea, Dilma oscila negativamente dois pontos percentuais – de 39% para 37%. Serra fica estável com 21% e Marina vai de 9% para 11%. O percentual de indecisos permanece inalterado (24%).

Na simulação de segundo turno entre Dilma Rousseff e José Serra, a vantagem da petista também caiu. No levantamento anterior, Dilma tinha 55% das intenções de voto na hipótese de um confronto direto com o tucano. Agora, essa taxa corresponde a 52%. Serra, que antes tinha 38%, oscila um ponto e fica com 39%.


Petista conhece sua maior taxa de rejeição
22% assistiram pelo menos parte do debate da TV Record; metade ainda não sabe números para urna


A seis dias da eleição, a candidata do PT a Presidência da República, Dilma Rousseff, conhece sua maior taxa de rejeição – 27%. Nos últimos cinco dias, o índice dos que dizem que não votam na petista de jeito nenhum subiu três pontos percentuais. A taxa é a maior reprovação já verificada em relação a Dilma desde o início do processo eleitoral. A rejeição a José Serra oscilou um ponto (de 31% para 32%) e a Marina Silva permaneceu estável em 17%.

Sobre o debate que aconteceu no domingo, dia 26, na TV Record, 22% dos eleitores afirmam ter assistido ao programa mesmo que em parte. Dentre estes, apenas 5% o viram inteiro. Entre os eleitores de um modo geral, a grande maioria (72%) nãos sabe dizer qual dos candidatos se saiu melhor. Entre os que assistiram ao debate completo, 37% acham que Dilma foi a vitoriosa, 22% apontam Marina Silva e outros 22% José Serra.

Quanto ao número que o eleitor deverá digitar na urna eletrônica para concretizar seu voto para presidente, metade dos brasileiros (50%) desconhece os algarismos. Acertam o número 53%. Entre os eleitores de Dilma essa taxa vai a 62%, entre os de Serra ela é de 52% e entre os de Marina fica em apenas 32%.

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

O que é histeria coletiva?

É um disturbio psicológico em que um grupo de pessoas passa a ter,ao mesmo tempo,um comportamento estranho ou adoecer sem uma causa aparente.
Veja um exemplo de lugar que ocorreu essa histeria:
chilique mexicano.Aconteceu com alunos de um colégio interno na cidade do méxico em 2006.
UM grupo de garotas passou a ter,ao mesmo tempo,fraqueza,dificuldade de locomoção,febre,desmaios.Ao retornar das férias,o mal se espalhou mais.No total,600 das 3600 internas tiveram sinais da doença que, segundo as autoridades,não tinha causa orgânica.

Diga não ao aborto.Diga não a Dilma!

video

Gotas vermelhas

De julho a setembro de 2001,os habitantes de Kerala,na índia,foram surpreendidos por um fenômeno bem estranho:as chuvas que caíam tinham a água vermelha!
causa:Várias interpretações foram feitas pelos cientistas.Mas a mais aceita atribuio o vermelho da chuva a esporos de algas do gênero trentepohila,que infestam as florestas da região.

Tabela atualizada do campeonato brasileiro



P





1
Fluminense
48








2
Corinthians
47








3
Cruzeiro
44








4
Internacional
41








5
Botafogo
40








6
Santos
38








7
Atlético-PR
38







.
8
Palmeiras
35








9
São Paulo
34








10
Grêmio
33








11
Guarani
33








12
Vitória
31








13
Ceará
30








14
Vasco
30








15
Avaí
28








16
Flamengo
28








17
Atlético-GO
26








18
Goiás
24








19
Atlético-MG
21








20
Prudente
17





Quem se deu melhor no debate da record?


Acompanhei o debate da Record, enquanto tuitava e acabava de guardar a louça do prolongado almoço de domingo. A seguir, uma rápida avaliação:
- Plinio (que tinha ido tão bem no debate de estréia na Band) escorregou, fez afirmações desconexas, atrapalhou-se nas réplicas, perdeu-se completamente em afirmações desnecesárias, como quando disse que ia “rotular” Marina; pareceu professoral e arrogante; 
- Serra, que precisa dar uma arrancada, jogou pra empatar; levou estocadas da Marina, de Dilma, e das jornalistas (sem conseguir boas respostas), e ainda foi mal ao incluir num debate de domingo à noite expressões como “vôo de galinha” (jargão de economista), ou “numa nice” (que é da época em que meu avô chamava vocalista de “crooner”;
- Dilma pareceu-me travada demais pra quem está tão tranquila nas pesquisas; é o jeito dela mesmo, suponho; e é a responsabilidade de quem não pode errar; jogou pra empatar, o que no caso dela (ao contrário de Serra), resolve;
- Marina, apesar do xale colorido e esquisito (que ela abandonou no meio ao debate, porque algum assessor deve ter percebido que tava feio demais) e da falta de energia, com uma vozinha que às vezes mal se ouve, saiu-se bem; cumpriu com precisão o papel de distribuir caneladas sutis no Serra e na Dilma; o ar angelical ajuda, porque ela bate sem parecer agressiva.
Suponho que Marina vai avançar um pouquinho mais no eleitorado de Dilma até o dia 3 (pode ser a repositária do povo apavorado com terrorismo religioso e com o denuncismo contra Dilma). E pode avançar bem mais no eleitorado de clase média que hoje vota em Serra. O discurso de Marina parece atingir mais essa turma anti-petista do que o povão lulista.
Resta saber como ficará a equação Serra + Marina.
Se Marina - nessa tal “onda verde” (que por enquanto é só marolinha de classe média) -  roubar mais votos de Serra do que de Dilma, pode chegar a 15% dos votos, deixando Serra ali pelos 25% mesmo. Ou seja: Serra+ Marina+ Outros=40% ou 41%.
Dilma – com no mínimo 45% (esse é o piso da petista, pelos dados das espontâneas) - ainda levaria no primeiro turno.
A hipótese (pouco provável) de haver segundo turno ganha algum relevo se Dilma escorregar no debate da Globo e/ou se o “JN” aprontar nos 3 dias em que não haverá mais horário gratuito pra responder: aí Dilma poderia sangrar um pouco mais, espalhando seus votos para Serra e Marina. O tucano teria que chegar a 30% e Marina a 15% para haver alguma chance de segundo turno.
Pelo que vi hoje, e pelo fato de Marina sustentar seu crescimento num discurso que rouba votos dos serristas, parece-me muito difícil que haja segundo turno.
Ainda assim, como sempre, prefiro ser cauteloso – evitando afirmações definitivas.

domingo, 26 de setembro de 2010

Fantasma embaixo da cama!














Esta foto foi tirada nos quartos do hospital "Nossa Senhora da Caridade" em Toluca, México, enquanto uma das pacientes estava dormindo, ela esteve envolvida em um acidente múltiplo de carro e a mulher embaixo da cama era a única pessoa que morreu no mesmo acidente e levada ao necrotério, o irmão da paciente capturou esta imagem com a própria câmera e a foi vista em todo o mundo e autenticada pelo centro de pesquisa em Chicago, Illinois.

Eu posso fazer mais que isso!!!

A mãe, com apenas 26 anos, parou ao lado do leito de seu filhinho  de 6 anos, que estava morrendo de leucemia. Embora o coração dela estive pleno de tristeza e angústia, ela também tinha um forte sentimento de determinação. Como qualquer outra mãe, ela gostaria que seu filho crescesse e realizasse seus sonhos. Agora, isso não seria mais possível, por causa da leucemia terminal. Mas, mesmo assim, ela ainda queria que o sonho de seu filho se transformasse em realidade. Ela tomou a mão de seu filho e perguntou:

"Billy, você alguma vez já pensou o que você gostaria de ser quando crescer? Você já sonhou o que gostaria de fazer com sua  vida?"
"Mamãe, eu sempre quis ser um bombeiro quando eu crescer."
A mãe sorriu e disse: "Vamos ver se podemos transformar esse sonho em realidade."
Mais tarde, naquele mesmo dia, ela foi ao corpo de bombeiros  local, na cidade de Phoenix, Arizona, onde se encontrou com um bombeiro de enorme coração, chamado Bob. Ela explicou a situação  de seu filho, seu último desejo e perguntou se seria possível dar  ao seu filhinho de seis anos uma volta no carro dos bombeiros em  torno do quarteirão. O bombeiro Bob disse:

"Veja, NÓS PODEMOS  FAZER MAIS QUE ISSO!
Se você estiver com seu filho pronto às sete  horas da manhã, na próxima quarta-feira, nós o faremos um bombeiro honorário por todo o dia. Ele poderá vir para o quartel,  comer conosco, sair para atender as chamadas de incêndio!" "E se  você nos der as medidas dele, nós conseguiremos um uniforme verdadeiro para ele, com chapeú, com o emblema de nosso batalhão, um casaco amarelo igual ao que vestimos e botas também. Eles são  todos confeccionados aqui mesmo na cidade e conseguiremos eles  rapidamente."

Três dias depois, o bombeiro Bob pegou o garoto, vestiu-o em seu uniforme de bombeiro e escoltou-o do leito do hospital até o caminhão dos bombeiros. Billy ficou sentado na parte de trás do caminhão, e foi levado até o quartel central.
Ele estava no céu. Ocorreram três chamados naquele dia na cidade de Phoenix e Billy acompanhou todos os três. Em cada chamada ele foi em veículos diferentes: no caminhão tanque, na van dos paramédicos e até no carro especial do chefe do corpo de bombeiros. Ele também foi filmado pelo programa de televisão local.

Tendo seu sonho realizado, todo o amor e atenção que foram dispensadas a ele acabaram por tocar Billy, tão profundamente que ele viveu três meses mais que todos os médicos haviam previsto.
Uma noite, todas as suas funções vitais começaram a cair dramaticamente e a enfermeira-chefe, que acreditava no conceito de que ninguém deveria morrer sozinho, começou a chamar ao hospital toda a família. Então, ela lembrou do dia que Billy tinha passado como um bombeiro, e ligou para o chefe e perguntou se seria possível enviar algum bombeiro para o hospital naquele momento de passagem, para ficar com Billy.

O chefe dos bombeiros respondeu: "NÓS PODEMOS FAZER MAIS QUE ISSO! Nós estaremos aí em cinco minutos. E faça-me um favor? Quando você ouvir as sirenes e ver as luzes de nossos carros, avise no sistema de som que não se trata de um incêndio. É apenas o corpo de bombeiros vindo visitar, mais uma vez, um de seus mais distintos integrantes. E você poderia abrir a janela do quarto dele? Obrigado!"

Cinco minutos depois, uma van e um caminhão com escada Magirus chegaram no hospital, estenderam a escada até o andar onde estava  o garoto e 16 bombeiros subiram pela escada até o quarto de Billy. Com a permissão da mãe, eles o abraçaram e seguraram e falaram para ele o quanto eles o amavam.
Com um sopro final, Billy olhou para o chefe e perguntou: "Chefe,  eu sou mesmo um bombeiro?"
"Billy, você é um dos melhores" - disse o chefe.

Com estas palavras, Billy sorriu e fechou seus olhos pela última vez.
E você, diante do pedido de seus amigos, filhos e parentes, tem respondido "EU POSSO FAZER MAIS QUE ISSO"? Reflita se sua vida tem sido em serviço ao próximo, e tome uma decisão hoje mesmo!

OBS:História veridica.